quinta-feira, outubro 05, 2006

Inauguração da Feira Nova de Outubro, com grande afluência de visitantes. Um breve olhar fotográfico

Pequena mostra de um conjunto mais vasto de documentação arqueológica, que foi exumada e estudada nestes ultimos 10 meses, no âmbito do trabalho normal do Gabinete de Arqueologia. Podemos observar na foto um conjunto de cerâmicas de cronologia variada, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média e de proveniencia geográfica muito variada, desde a Italia, Tunisia e Espanha.







Panoramica geral da inauguração da feira, pelo Presidente do Municipio, Arq. Pedro Paredes.
A cerimónia teve inicio de manhã, pouco depois das 11:30, em conjunto com os outros elementos do executivo e representantes de entidades locais.









A origem desta feira não é muito clara em termos históricos. Durante a idade media, as feiras e os dias santos do calendário liturgico eram fundamentais para cimentar os laços de vizinhança e pertença das populações rurais do vastíssimo termo de Alcácer. Era nestas ocasiões que a população pagava os seus impostos, quase sempre em géneros.

Em relação à feira de Alcácer, sabemos que era famosa no século XV e que tinha um estatuto invejado na região Alentejana. Prova deste facto é a existencia de um registo de um capítulo especial apresentado às Cortes em 1439, que o regente D. Pedro reuniu em Lisboa. Pedia a cidade de Beja ao rei Afonso V que lhe fosse concedida autorização para fazer um feira franca " igual à que se fazia em Alcácer".(ver Chancelaria de D. Afonso V, Iv.2, fl. 4, pub. por Virgínia Rau. Feiras Medievais Portuguesas. Lisboa. 1982, página 148)

Cabe a todos nós dar o seu contributo para que a Feira mantenha o seu espirito e prestígio, que já tem mais de 500 anos, facto que não é muito comum no nosso país e que faz parte do nosso património cultural.

1 comentário:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.